quarta-feira, 30 de setembro de 2009


terça-feira, 29 de setembro de 2009


Não deixem de ler o livro "Confiança e medo na cidade" de autoria de Zygmunt Bauman. Obra de grande interesse para a Criminologia atual. O livro possui pouco menos de 100 páginas e é de fácil leitura.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Psicólogos, assistentes sociais, profissionais do direito, graduandos e comunidade baiana em geral,


Em 15 de setembro último o Conselho Federal de Serviço Social - CFESS publicou uma Resolução declarando não reconhecer inquirição das vítimas crianças e adolescentes no processo judicial, sob a Metodologia do Depoimento Sem Dano/DSD, como sendo atribuição ou competência do profissional assistente social. O Conselho Federal de Psicologia deve seguir o mesmo caminho. Os profissionais do direito têm entendido a prática como a melhor alternativa para a inquirição especial no caso de abuso sexual de crianças e adolescentes, inclusive declarando estarem norteados pela Resolução 2005/20 da ONU aos paises membros.
Mas, o que nós, graduandos e profissionais, pensamos sobre isso?
Precisamos discutir mais sobre isso!
Equipe PSIJUR



A Associação Baiana de Psicologia Jurídica – PSIJUR em parceria com a Faculdade Social da Bahia – FSBA promovem PALESTRA INÉDITA EM SALVADOR:

DEPOIMENTO SEM DANO

com Antônio José Daltoé Cézar

Juiz da 2ª Vara da Infância e Juventude de Porto Alegre, autor do PL nº 7.524/2006 e do livro Depoimento sem dano: uma alternativa para inquirir crianças e adolescentes nos processos judiciais.

Dia 30 de setembro de 2009

19 horas no Teatro ISBA, Ondina

Investimento: R$ 10,00 Associado PSIJUR e R$ 15,00 demais

CERTIFICAÇÃO: 3 horas

CONTATOS PARA INGRESSOS:

Marcela Zaidem – Ruy Barbosa (psi): (71) 8180-2931

Fernanda Correia - FSBA (psi): (71) 9971-0547

Thais Araújo - FSBA (psi): (71) 8896-9802

Inis Leahy - UFBA (psi): (71) 8803-8861

Ely Mariz – UNIFACS (psi): (71) 8836-2900

Luciana Ramiro - UNIFACS (direito): (71) 8132-1211/ 8787-8540

Equipe PSIJUR

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Violência juvenil na Alemanha aumenta apelo por segurança

Segundo o portal DE, espancamento e tentativa de chacina cometidos por jovens escandalizaram o país esta semana. É quase consensual que não adianta aumentar o rigor penal. Porém, mais segurança seria urgente, apelam todos os partidos.
Veja o artigo no link abaixo:

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Especialização de Criminologia
UNIPÊ - João Pessoa (PB)
Estimados professores e alunos,
É com imensa satisfação que gostaríamos de comunicar a todos os senhores que a nossa Especialização em Criminologia e Psicologia Criminal: a mente criminosa, psicopatia e periculosidade terá inicio no dia 08 de outubro (quinta-feira) com uma palestra proferida por Ilana Casoy no auditorio do UNIPÊ, João Pessoa (PB).

O primeiro modulo com a Juiza Coeli já está confirmado. Nos dias 9 e 10 de outubro ela estará lecionando a disciplina de:

Introdução à Criminologia e Vitimologia.

Qualquer dúvida que os senhores queiram esclarecer podem enviar email para nós que estaremos ao dispor.

Desde já agradecemos.

Atenciosamente,

 
Mercês Muribeca & Romulo Palitot

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

ONG acusa maior granja dos EUA de moer 150 mil pintinhos vivos por dia 
A ganância do ser humano não tem tamanho. E muitos são contra a proteção EFETIVA dos animais...
A "desculpa" da empresa: "Poderíamos ter sido avisados antes.."
Enquanto isso no Brasil afora nossos animais são saqueados e massacrados pelos taficantes de animais, que recebem penas desproporcionais para condutas de extrema gravidade.
É um paradoxo.
Pune-se com uma pena pesada e desproporcional a pessoa que mata um animal silvestre (artigo 29); o que mata mais de 1.000 durante um viagem de transporte ilegal de animais (onde  90% dos animais morrem) recebe uma punição semelhante. Mais um dos absurdos da legislação brasileira.

Veja a matéria completa no link abaixo:

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Mas um email de um usuário do blog.
Autor: Thiago Machado
Enviado em:
1/9/2009 22:01:35
Mensagem:
Queria parabenizar a obra: Resumo de Criminologia, que está sendo de grande importância no início dos meus estudos de Criminologia.
Gostaria muito de saber alguma outra obra/livro que tenha maior aprofundamentto nas escolas criminológicas e seus principais estudiosos.
Estou iniciando meu estudo sobre criminologia, por isso não queria algo muito complicado.
Muito obrigado
Thiago Machado
São Paulo, capital.
Resposta do Lélio: Prezado Thiago, agradeço o envio do email. Envio-lhe alguns materiais para aprofundamento. Aproveito para sugerir (como aprofundamento) a leitura das obras de Sérgio Salomão Shecaira, Alvino Augusto de Sá, Salo de Carvalho e Alessandro Barata.
O criminólogo e professor da ACADEPOL(RJ) Camilo D'ornelas e eu.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

CARTA DA VÍTIMA
A SOCIEDADE BRASILEIRA DE VITIMOLOGIA,
no DIA da Luta CONTRA A INJUSTIÇA,
tendo em vista seus propósitos culturais,

científicos e sociais,
na permanente busca da igualdade de direitos entre os homens,
com o objetivo de erradicar todo e qualquer processo devitimização e,
considerando a necessidade do império da justiça entre as nações;
considerando a terrível desigualdade social entre pessoas, grupos e povos;
considerando o vertiginoso crescimento do processo vitimizatório dos poderosos sobre as classes menos privilegiadas:

R E S O L V E  R E P U D I A R :
1º O sistemático desrespeito aos direitos fundamentais do homem, consagrados no seu direito “à vida, à saúde, à liberdade, à segurança e à propriedade”, afrontados, diariamente, no foco da indiferença, quando não, da conivência do poder público e de grande segmento da sociedade civil;
2º O fisiologismo político de nossos governantes, sempre em seus interesses pessoais ou partidários, ao descaso do encaminhamento de soluções aos problemas sociais, notadamente das classes menos favorecidas;
3º A indiferença da sociedade diante do tratamento desumano dispensado em hospitais, asilos ou casas de saúde, contra a criança e adolescente de rua, pessoas idosas, doentes, mendigos, famintos e desabrigados, sob o olhar complacente das autoridades competentes;
4º As condições em que são submetidos aqueles que cumprem pena privativa de liberdade nas penitenciárias ou delegacias policiais, à margem da lei e do respeito ao direito do preso proclamados pela ONU e pela consciência dos povos civilizados;
5º A tortura, por agentes do poder público, contra pessoas suspeitas de crime, culpadas ou inocentes, a pretexto da busca da verdade, praticada diariamente, sob o olhar impassível de quem de direito; a violência praticada nas ruas, favelas, no campo, nas repartições públicas e particulares, nas sedes de governos, em todos os níveis, por parte de agentes criminosos, sob o pálio da impunidade;
6º O trabalho escravo na cidade e no campo aos “sem terra”, “bóias-frias”, posseiros, índios; o desemprego; o sub-emprego; o baixo salário das classes trabalhadoras; as péssimas condições de vida da maioria da população de nossa comunidade nacional; a fome de milhões de seres humanos e o desperdício de alimentos;

 
7º O desvio criminoso do dinheiro do povo, para salvar o interesse excuso de poderosos banqueiros; a escravidão imposta à criança e ao adolescente, que se tornam vítimas do uso e do tráfego de drogas ilícitas, bem como sua exploração sexual, sobretudo quando praticada pelos próprios familiares;
8º O analfabetismo, o abandono de nossas escolas, o baixo salário dos professores, o deficiente acompanhamento intelectual e psicológico dos alunos;
9º Os falsos profetas de determinado segmento da mídia, deturpadores da opinião pública, maculadores da honra de pessoas dignas e deformadores da consciência da coletividade;
10º Por fim, repúdio à falta de acesso do povo humilde na busca de seus direitos através da Justiça, face a seu estrutural e histórico distanciamento das classes menos privilegiadas e de seu proverbial descompromisso com a solução dos problemas sociais.
FACE A TANTO, RESOLVE:
Art. 1º Fica decretado que, a partir de hoje, seja revogado o processo de vitimização entre todos os homens;
Art. 2º Fica decretado que as crianças, pobres e ricas, brancas, vermelhas, negras e amarelas, poderão estudar juntas na mesma escola, rezar juntas no mesmo templo, correr com a mesma alegria, pelos jardins e campos do mundo inteiro, receber presentes em todos os natais e não poderão mais ser exploradas, maltratadas e assassinadas;
Art. 3º Fica decretado que as pessoas idosas poderão sorrir como todos os demais seres humanos felizes e que a sua velhice seja reconhecida como uma conquista na vida e jamais um sinal de decadência;
Art. 4º Fica decretado que o homem é o senhor da terra e não seu escravo e que todos os homens possam contribuir para sua grandeza e para sua perenidade, na medida em que todos tenham os mesmos direitos sobre ela;
Art. 5º Fica decretado que aquele que errou tenha mais direito ao perdão, à compreensão e à ajuda do que aquele que nunca o fez, e que, no cumprimento de sua pena, possa ser tratado como um ser humano, porque somente aquele que errou tem o direito ao perdão;
Art. 6º Fica decretado que não haja mais vítimas de qualquer ato criminoso, quer entre pessoas, grupos ou povos, mas que passem, a partir de agora, a respeitar-se mutuamente e se conduzirem como pessoas, grupos ou povos civilizados;
Art.. 7º Fica decretado que, em casa ou nos hospitais, os doentes passem a receber toda atenção, carinho e respeito de seus familiares, amigos e de todo e qualquer profissional da saúde;
Art. 8º Fica decretado que, daqui por diante, todas as raças, todos os credos, todas as ideologias políticas ou religiosas, todos os povos de esquerda, de direita, de centro ou de periferia, se assentem em torno de uma mesma mesa e partam, como companheiros, o pão da fraternidade universal;
Art. 9º Fica decretado que a natureza, reino mineral, vegetal ou animal, céu, mar e terra, não terão mais medo do homem, porque este, finalmente, reconheceu a necessidade de respeitá-los, amá-los e protegê-los;
Art. 10º Finalmente, fica decretado que, a partir de hoje, DIA CONTRA A INJUSTIÇA, não haja mais vitimizadores, nem vítimas e que a injustiça seja definitivamente erradicada do coração do homem, e que, em seu lugar, se implante o reino do amor, da concórdia e da Justiça. [1]
Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1996.
HEITOR PIEDADE JÚNIOR
Presidente
--------------------------------------------------------------------------------
[1] PIEDADE JÚNIOR, Heitor. Carta da Vítima, Poema publicado na obra coletiva “Vitimologia em Debate II, coordenada por Heitor Piedade Júnior, Eduardo Mayr e Ester Kosovski, pp.199/202.
Disponível no site da Sociedade Brasileira de Vitimologia

 

terça-feira, 1 de setembro de 2009

O que nos faz seguir em frente?
Era o ano de 1982. Eu tinha 12 anos e ficava todo domingo a noite acordado asssistindo essa fantástica minisérie(Cosmos), ouvindo e refletindo sobre as palavras do Prof. Carl Sagan, sobre o futuro da ciência e da humanidade. Carl Sagan foi o primeiro astrônomo, que de forma clara e objetiva, buscou levar o conhecimento da ciências para uma grande parte da população que nunca sonhava com isso. Era um outro mundo: dividido em dois, sem internet, todos isolados, longe de ser a "aldeia global" de hoje. 
Carl Sagan foi brilhante, um "maestro da vida", um exemplo para muitos de nós.
Morre o Ministro do STF Carlos Alberto Direito
A comunidade jurídica amanheceu consternada com o falecimento do Ministro Direito.
Faleceu, nesta madrugada (1), no Rio de Janeiro, o ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Alberto Menezes Direito. Ele estava de licença-médica há quase quatro meses. O velório acontecerá no antigo prédio do Supremo Tribunal Federal na capital fluminense, atual Centro Cultural da Justiça Federal (Av. Rio Branco, 241 – Centro, Rio de Janeiro), a partir das 10 horas. O enterro será às 16h30 horas, no cemitério São João Batista.

Fonte e crédito da foto: STF.