sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Garopaba e Paulo Lopes promovem campanha de conscientização contra a Farra do Boi

O Ministério Público de Santa Catarina, em parceria com o Poder Judiciário, Polícia Militar, Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) e entidades de defesa dos animais lançaram, em Garopaba e Paulo Lopes, campanha educativa contra a Farra do Boi. O lançamento oficial da campanha foi no dia 15 de março, quando o Promotor de Justiça Fábio Fernandes de Oliveira Lyrio apresentou o trabalho à comunidade, em sessão na Câmara de Vereadores de Garopaba.
Na campanha, estão previstas várias ações de conscientização. Mensagens de orientação serão veiculadas nas rádios e em outdoors; haverá a distribuição de 10 mil folders e de mil cartazes educativos e membros da organização marcarão encontros com a comunidade nas escolas localizadas em áreas onde há ocorrências de Farra do Boi.
Todo o custo da campanha, cerca de R$ 8 mil, foi pago com verbas decorrentes do cumprimento de penas aplicadas como transação penal e destinadas a este fim pelo Ministério Público Estadual e o Poder Judiciário.
Em abril de 2006, numa ação inédita proposta pelo Ministério Público, a juíza Eliane Alfredo Cardoso Luiz, titular da Comarca de Garopaba, decretou a prisão temporária de oito homens envolvidos com a prática da Farra do Boi em Garopaba e Paulo Lopes. De acordo com a acusação ajuizada, os homens integravam uma quadrilha responsável pelos crimes de abuso e maus tratos contra animais, colocando em risco a saúde de terceiros, além de praticar outros delitos previstos na legislação como constrangimento ilegal e resistência. O grupo permaneceu recolhido no presídio local por cerca de 35 dias e agora aguarda em liberdade o julgamento do processo.

Nenhum comentário: