terça-feira, 25 de março de 2008

Ministério Público realiza esta semana I Seminário Paraibano Sobre Bullying Escolar. Professor Lélio Braga Calhau é um dos palestrantes confirmados.

Janete Ismael se reúne com organizadores do evento

-->
É chegada a hora da luta e do enfrentamento. Bullying não é brincadeira. O alerta já está no título do I Seminário Paraibano Sobre Bullying Escolar e Incentivo a Cultura de Paz, que será realizado pelo Ministério Público do Estado, via Promotoria Infância e Juventude Capital, nos próximos dias 28 e 29 no Centro de Convenções Cidade Viva, em João Pessoa. A expectativa é de que 1.200 pessoas participem do encontro.
Segundo a Promotora Soraya Escorel, o caso deve ser debatido entre os profissionais da Educação por se tratar de uma questão extremamente séria. Pedagogos destacam que o uso de apelidos em crianças pode trazer graves conseqüências na vida adulta.“Precisamos unir forças urgentemente para cobrar a adoção de medidas antibullying, medidas de orientação aos pais e às escolas, e medidas de auxílio aos envolvidos. Não podemos esperar que no nosso Estado seja necessário morrer inocentes para chamar a atenção sobre essa forma de violência”, alertou a promotora.
O bullying é o resultado de uma violência já praticada. Por trás do bullying há muitos tipos de violência: física, sexual, psicológica. Autores e vítimas do bullying geralmente já estão sendo vítimas destas outras violências. “É preciso agir sobre estas causas encobertas”, concluiu a promotora, ao manifestar preocupação com o assunto e seriedade em seu enfrentamento, aproveitando para convidar a sociedade para participar do evento.
A idéia pós-seminário é criar em João Pessoa um espaço, como o que existe em Brasília/DF, onde seria formado um grupo de estudo com o objetivo de orientar e pesquisar o fenômeno, prestando auxílio a todo o Estado.InscriçõesAs inscrições, com vagas limitadas, já estão abertas na Sede da Promotoria da Infância e Juventude da Capital, localizada no 1º CAOP – Prédio onde funcionam todas as Curadorias -, na Rua Rodrigues Chaves, Bairro Cordão Encarnado, vizinho ao Hotel JR, em frente ao SESI. Pode também ser feita a inscrição na Escola Superior do Ministério Público e no Colégio Motiva.As reservas poderão ser feitas também através dos telefones 2107/6110 ou 2107/6124 – tratar com Ellen, Shirley ou Maristela – Assessoras de Promotoria. Valor da Inscrição: R$ 15,00 estudante e R$ 30,00 (inteira).As inscrições da Rede Pública serão gratuitas e disponibilizadas através da Secretaria de Educação do Estado e do Município. Em razão do patrocínio do Estado e Município, parte das inscrições serão repassadas para as referidas Secretarias, que se encarregarão de distribuir entre alunos, pais, educadores (professores, coordenadores, diretores de escola) e psicólogos.
Palestrantes:
1 - Cleo Fante (Brasília/DF), pedagoga conceituada, especialista no assunto Bullying, uma das pioneiras no estudo do tema no País, realiza cursos em instituições de ensino para orientar os profissionais do setor e é autora do Livro “O Fenômeno do Bullying” e de outro livro sobre a temática que será lançado por ocasião do Seminário; é também Vice-Presidente do Centro Multidisciplinar de Estudos e Orientação sobre o Bullying Escolar (Cemeobes). TEMA DE ABERTURA: BULLYING: A PREVENÇÃO COMEÇA PELO CONHECIMENTO;
2 – Psicólogo José Augusto Pedra (Brasília/DF), estudioso do assunto e também é o Presidente do Centro Multidisciplinar de Estudos e Orientação sobre o Bullying Escolar (Cemeobes); TEMA: CAUSA E CONSEQÜÊNCIAS DO FENOMENO BULLYING – IMPLICAÇÕES PSICOLÓGICAS;
3 – Deputado Paulo Alexandre Barbosa (São Paulo/SP), autor da primeira lei sobre o combate ao bullying nas escolas; TEMA: BULLYING: A VIOLÊNCIA SILENCIOSA NAS ESCOLAS;
4 – Dr. Lélio Braga Calhau Promotor de Justiça de Governador Valadares/Minas Gerais, estudioso do assunto e autor de livro sobre a prevenção da violência; TEMA: BULLYING: IMPLICAÇÕES CRIMINOLÓGICAS;
5 – Dr. Lauro Monteiro – Rio de Janeiro/RJ (Médico Pediatra – Editor do Site Observatório da Infância - A história do Observatório da Infância se confunde, se entrelaça e se relaciona intimamente com a história da ABRAPIA (Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência), organização não governamental, idealizada pelo Pediatra Lauro Monteiro e fundada no Rio de Janeiro em 1988. TEMA: HISTÓRICO DO BULLYING NO BRASIL ( ABRAPIA -2001) E CIBERBULLYING (CARACTERIZAÇÃO);
6 – Dr. Guilherme Shelb – Brasília/DF (Procurador da República, estudioso do assunto e autor de livro sobre violência e criminalidade na juventude); TEMA: COMO PREVENIR A VIOLÊNCIA? TREINAMENTO PRÁTICO DE COMO FAZER ESSE TRABALHO.
7 – Dra. Laila Abidel – Presidente da ABMP (Associação Brasileira de Magistrados e Promotores da Infância e Juventude), Promotora de Justiça do Estado de São Paulo/SP e Coordenadora do Centro de Apoio da Infância e Juventude de São Paulo;
8 – Dra. Leila Machado – Presidente do FONCAIJE (Fórum Nacional de Coordenadores de Centros de Apoio da Infância e Juventude e Educação), Promotora de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e Coordenadora do Centro de Apoio da Infância e Juventude do Rio de Janeiro.

Nenhum comentário: