domingo, 12 de outubro de 2008

Minas Gerais tem menor índice trimestral de criminalidade violenta desde 2003
Boletim da FJP mostra que taxa de crimes violentos apresenta queda de
21,35% no estado
Os números do 10º Boletim de Informações Criminais, divulgado nesta quarta-feira
(24/09), pelo Núcleo de Estudos em Segurança Pública da Fundação João Pinheiro (Nesp/FJP), são os menores de Minas Gerais, desde 2003, se considerados os segundos trimestres de cada ano. Em todo o Estado, a criminalidade violenta caiu 21,35% no 2º trimestre de 2008 em comparação com o mesmo período do ano passado. No caso de homicídios a redução foi de 17,63% e no número de roubos e assalto a mão armada a redução em todo o Estado foi
de 21,18%.
O estudo da FJP tem como base dados do Sistema de Defesa Social do Estado de Minas Gerais. Segundo o pesquisador responsável pela análise, Eduardo Batitucci, os números do segundo trimestre deste ano confirmam uma tendência de queda da criminalidade que já estava sendo verificada há cinco anos. “Agora, o que podemos destacar nesta redução sistemática é que temos quedas significativas na incidência dos crimes violentos”, ressaltou.
Para o secretário de Estado de Defesa Social (Seds), Maurício Campos Júnior, os resultados apresentados no boletim da FJP são consequência do esforço conjunto das polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros, da Defensoria Pública e da secretaria nas ações de repressão policial qualificada e manutenção de programas de prevenção à criminalidade, como o “Fica Vivo”. “Esse boletim nos permite acreditar que o sistema de Defesa Social tem capacidade de interferir no
fenômeno da criminalidade em Minas de forma eficiente, dando respostas concretas à população”, afirmou.
Campos Júnior citou os investimentos do Governo do Estado em segurança pública, que saltaram de R$ 13 milhões em 2003 para R$ 500 milhões neste ano, para destacar o setor como prioritário entre as políticas públicas em Minas Gerais.
“O trabalho das polícias e dos demais órgãos do sistema de defesa social segue a determinação do governador Aécio Neves para que a redução da violência aumente a sensação de segurança e garanta qualidade de vida ao cidadão mineiro”.
Além do secretário de Defesa Social, participaram do anúncio do Boletim de Informações Criminais o presidente da Fundação João Pinheiro, Ricardo Luís Santiago; o comandante- geral da Polícia Militar, coronel Hélio dos Santos Júnior, o chefe da Polícia Civil, delegado Marco Antônio Monteiro de Castro; e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Gilvam Almeida Sá.

Nenhum comentário: