quinta-feira, 22 de maio de 2008

Promotora da Infância do MP-PB quer que casos de bullying sejam denunciados no Disque 100.
A Promotora de Defesa da Infância e Juventude de João Pessoa, Soraya Nóbrega Escorel, encaminhou ofícios à Presidência da República, ao Ministério da Justiça e para a Secretaria Especial de Direitos Humanos solicitando a inclusão das denúncias dos casos de bullying no Programa 100 – Disque Denúncia Nacional. “Estou otimista com relação ao atendimento do que foi solicitado, porque milhares de crianças e adolescentes que são vítimas de bullying no Brasil poderão ter o direito de ver seus agressores responsabilizados”, afirmou Soraya. Ela justificou a iniciativa de fazer o pedido em prol de inúmeros jovens que sofrem todos os dias, todas as horas, nas escolas do país, seja pública ou privada, de forma silenciosa, sem que providências de fato sejam adotadas para sanar o problema. “Sendo atendida a solicitação, a sociedade brasileira terá um instrumento eficaz para poder denunciar os casos de bullying sem que haja a necessidade de se identificar, pois é preservada a identidade do denunciador”, observou. Os ofícios foram enviados logo após a realização do 1º Seminário sobre Bullying Escolar e Incentivo à Cultura de Paz.
Moção de Aplauso
A Câmara Municipal de João Pessoa aprovou moção de aplauso a Promotora Soraya Escorel pelo trabalho desenvolvido em prol da criança e do adolescente com a realização do Seminário sobre Bullying. A moção foi proposta pelo vereador José Freire. A Promotora também foi contemplada pela Assembléia Legislativa com a concessão da Medalha Dom Helder Câmara, como reconhecimento pela sua luta em defesa da cidadania e da qualidade de vida das crianças e dos adolescentes do estado. A propositura foi de iniciativa do deputado João Gonçalves. A data da sessão solene de entrega da medalha está sendo agendada junto ao cerimonial da assembléia.

Nenhum comentário: