terça-feira, 3 de junho de 2008

Trabalho de Criminologia - (Pós em Direito Penal da FIC de Caratinga).
Natali Franco de Andrade
A criminologia é uma ciência interdisciplinar e empírica que tem como pilares básicos o crime, o delinqüente, a vítima e o controle social do comportamento criminoso. A criminologia moderna tem como características mais relevantes a caracterização do crime como “problema”, sua orientação prevencionista, a inclusão da vítima e do controle social ao seu objeto, bem como a substituição da idéia de “combate” por “controle”. Esta ciência examina o crime como fenômeno plurifatorial, com o fim de acautelar ou intervir no problema criminal, propondo modelos para obstar a conduta delituosa e evitar a reincidência.
SOLANGE COSTA
O OBJETO DA CRIMINOLOGIA MODERNA
A criminologia quando surgiu trazia como objeto somente o crime. Sofreu este objeto alterações, passando a ser considerado como tal o delinqüente. Sofrendo nova alteração, desta vez uma adição por volta de 1950, onde começou-se a estudar a vítima e o controle social.
A base da criminologia tradicional tinha um consenso sólido, não questionado. O que mudou com a Criminologia Moderna, por saber vivermos em uma sociedade conflitiva. Crime como um conceito legal não explica tudo. O crime é complexo, pode ter origens diversas, físicas, sociais, psíquicos...
Por isso a criminologia quer entender toda a dinâmica dele, para intervir nesse processo. Para isso, desenvolveu-se novos conceitos para o delito, usando, por exemplo o parâmetro de desvio.
O delinqüente passou para segundo plano. É examinado agora em suas interdependências sociais. Utilizando da Psicologia Criminal para estudar a personalidade do criminoso e ajudar na criação de programas que auxiliem a redução da reincidência.
Houve um ressurgimento da vítima na discussão criminal aparece a Vitimologia, o que levou a criação de centros profissionais de atendimento às vítimas.
O controle social é exercido das mais variadas formas. Tem como objetivo maior a adaptação aos padrões de comportamento sociais dominantes. Dentro de seu sistema formal, encontramos o Sistema da Justiça ( Poder Judiciário, Ministério Público, Polícias e Administração Penitenciária) que são aplicadores natos desse controle social.

Nenhum comentário: