quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Evento em BH marca a adesão de Minas à campanha nacional O que você tem a ver com a corrupção?
Cerca de 300 pessoas compareceram ao lançamento, no Museu Abílio Barreto
Delegado Roger Moura, Orlando Adão, Jarbas Soares Júnior, Aécio Neves, Deputado Doutor Viana, Fernando Pimentel, coronel Rúbio Paulino
Apresentação do Coral de crianças da comunidade Morro das Pedras
A segunda etapa da campanha “O que você tem a ver com a corrupção?” foi lançada nacionalmente hoje, 4 de agosto, às 11 horas, no Museu Histórico Abílio Barreto, em Belo Horizonte. Minas Gerais é o oitavo Estado a aderir à campanha.
Durante o evento, promovido pelo Ministério Público de Minas Gerais, foi assinado um protocolo de intenções, cujo objeto é a busca da interação e da colaboração entre os parceiros para o desenvolvimento de ações conjuntas. Assinaram o protocolo o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior; o governador do Estado, Aécio Neves; o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Orlando Adão Carvalho; o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel; e, em nome dos parceiros do projeto, o presidente do Sindicato dos Jornalistas, Aloísio Morais.
O promotor de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina Affonso Ghizzo Netto, que responde pela coordenação nacional da campanha, lançou o novo vídeo institucional, com a narração do ator Lázaro Ramos. A partir de hoje emissoras de televisão e redes de cinema, parceiras do projeto, vão exibir o filme. Ghizzo disse que a campanha passa por uma mudança de mentalidade e agradeceu o que o Ministério público de Minas Gerais está fazendo pelo projeto.
A iniciativa reuniu autoridades e personalidades nacionais e estaduais numa grande mobilização contra a corrupção. O procurador-geral de Justiça alertou sobre o risco de nos omitirmos e reafirmou o compromisso do Ministério Público no combate à corrupção. O governador disse que Minas Gerais não apenas adere, mas quer estar na vanguarda dessa campanha.
O ator Milton Gonçalves, que atuou como mestre de cerimônia, chamou a atenção para o mal que a corrupção faz à sociedade: “a corrupão é grave não apenas por ser imoral e criminosa. Ela é uma das causas mais profundas e determinantes da deficiência das políticas públicas sociais que deveriam ser prestadas pelo Estado”.
Em seu depoimento, o ator José Wilker apontou a educação, o comprometimento da sociedade na cobrança pela transparência da gestão pública e o fim da impunidade como vetores importantes no combate à corrupção. Também se pronunciou, o ator Leopoldo Pacheco, que enfatizou um dos pontos fundamentais da campanha: “precisamos nos preocupar em adotar um comportamento que promova a construção de um Brasil mais justo e sério, começando a dizer não à corrupção por nossas próprias ações, mesmo as simples e cotidianas”.
Também subiram ao palco para se manifestarem os músicos Fernando Brant, Márcio Borges e Gabriel Guedes, e os jogadores de futebol Fábio (do Cruzeiro Esporte Clube) e Juninho (do Clube Atlético Mineiro).
O Coral de Crianças da comunidade Morro das Pedras apresentou a música “Pescador de Ilusões”, do grupo O Rappa, sob a regência do sargento da Polícia Militar, Ezequias Estevão de Oliveira. E o músico Gabriel Guedes encerrou o evento com a canção “Sol de Primavera”.
O projetoA campanha é uma proposta do Ministério Público, por meio da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG). De acordo com o coordenador estadual da campanha, promotor de Justiça Rolando Carabolante, os principais objetivos são reduzir a impunidade e educar para prevenir a ocorrência de novos atos de corrupção. O público-alvo são estudantes de ensino básico e médio e usuários dos serviços públicos em geral.
A partir de um diagnóstico da realidade local e levando-se em conta a execução do projeto em alguns estados da Federação, o Ministério Público mineiro fará distribuição de cartilhas e cartazes, através de parcerias firmadas com órgãos, instituições e empresas interessadas na campanha. Também serão organizados um programa de palestras e um concurso escolar de redação, nos colégios de ensino fundamental e médio, sobre o tema “O que você tem a ver com a corrupção?”.
O projeto começou em 2004 e foi concebido pelo Ministério Público de Santa Catarina, por meio do promotor de Justiça Affonso Ghizzo Netto. Em julho de 2007, a Conamp e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) assinaram termo de cooperação para nacionalização da campanha. No ano passado, a campanha ganhou o "Prêmio Innovare" que objetiva identificar, sistematizar e divulgar práticas pioneiras e bem sucedidas de gestão do Poder Judiciário, que estejam contribuindo para a modernização, qualidade, acessibilidade e eficiência da Justiça no Brasil.
São apoiadores oficiais do projeto, a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), o Instituto Rui Barbosa (IRB), o Instituto Innovare, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), e a Rede Globo. Em Minas Gerais, a campanha tem o apoio da Cemig, do Governo de Minas e da Globo Minas.
PresençasGovernador do Estado de Minas Gerais, Aécio Neves; procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior; deputado estadual Doutor Viana, representando o presidente da Assembléia Legislativa, Alberto Pinto Coelho; presidente do Tribunal de Justiça, Orlando Adão Carvalho; prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel; presidente do Tribunal de Justiça Militar, Rúbio Paulino Coelho; ouvidor do Ministério Público, Mauro Flávio Brandão; procurador-geral de Justiça Adjunto Jurídico, Alceu Torres Marques; corregedor-geral do Ministério Público de Minas Gerais, Márcio Heli de Andrade; diretor regional da Globo Minas, Marcelo Matte; presidente da Associação Mineira do Ministério Público, José Silvério Perdigão de Oliveira; presidente da Associação do Ministério Público do Rio de Janeiro, José Eduardo Ciotla Gussem; presidente em exercício da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Minas Gerais, Luís Cláudio da Silva Chaves; vice-presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Alexandre Gomes, representando o presidente da Câmara Municipal, Totó Teixeira; o coordenador-geral da campanha, promotor de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina Affonso Ghizzo Netto; o coordenador estadual da campanha, promotor de Justiça Rolando Carabolante; e Roger Lima de Moura, representando o superintendente da Polícia Federal em Minas Gerais, Marcos David Salem.
Assessoria de Comunicação Social do Ministério Público Estadual – Núcleo de ImprensaTel. (031) 3330-8166/8016/8413 04/08/2008 (PGJ /Evento corrupção/ cobertura) AV / FM

Nenhum comentário: