sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Maquete de Roma Antiga, ao tempo de Constantino.
Imagem: photo.net
Há uma "Roma" nas ciências criminais brasileiras?
Roma foi um grande império. Os romanos se achavam os "donos da verdade" e no direito de conquistar e destruir todos que não compactuavam com seus interesses.
Nas ciências criminais brasileiras há uma "Roma"?
Defendendo interesses corporativos e de grupos específicos? Agem alguns de seus diretores como imperadores romanos? São "democráticos"?
Bem, é o que muitas pessoas se perguntam neste país...

Um comentário:

Anônimo disse...

Bem, não precisa nem falar quem é a Roma, credibilidade anda em baixa, passaram a defender interesses só de uma classe de profissionais em nome dos mais fracos, Felipe Campos, Rio de Janeiro.