domingo, 27 de julho de 2008

"O certo é"....
É relativamente comum no ambiente forense nos depararmos com juízes, promotores e advogados que sempre iniciam suas argumentações com a expressão "o certo é..."
A subjetividade interfere na percepção que possuímos dos fatos, inclusive, sobre nossa avaliação do que é um ato justo ou injusto. Temos e defendemos posições; afirmar que tem certeza em tudo que se fala é no mínimo temeridade.
Esse pedantismo que nos acerca diariamente pode ser refletido no artigo de Paulo de Souza Queiroz, , publicado no site http://www.novacriminologia.com.br/, com o título Ciência e método: citações feyerabendianas .
Não deixe de ler.

2 comentários:

Anônimo disse...

Professor Lélio, brilhante seu comentário, Gislaine de Oliveira, Araçatuba (SP)

Anônimo disse...

O pessoal do direito se acha muito melhor que o das outras áreas, João Novai, Salvador (BA)