terça-feira, 22 de julho de 2008


O que você tem a ver com a corrupção?

O Ministério Público de Minas Gerais engaja-se na campanha "O que você tem a ver com a corrupção?" e promove o lançamento nacional da segunda etapa do projeto, no dia 4 de agosto, às 11 horas, no Museu Histórico Abílio Barreto (Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim). A iniciativa vai reunir autoridades nacionais e estaduais, representantes dos Poderes constituídos do Estado e da sociedade civil, além personalidades do meio artístico, numa grande mobilização contra a corrupção.Durante o evento será lançado o novo vídeo institucional da campanha, gravado com a narração do ator Lázaro Ramos. O filme passará a ser exibido nas emissoras de televisão e nas salas de cinema que apoiam o projeto.
Proposta pelo Ministério Público, por meio da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG), a campanha "O que você tem a ver com a corrupção?" tem um caráter educativo. A intenção é ajudar na prevenção de ocorrência de novos atos de corrupção e a conseqüente diminuição dos processos extrajudiciais e judiciais, por meio da educação das gerações futuras, estímulo a denúncias populares e punição de corruptos e de corruptores. O público-alvo da campanha são os estudantes de ensino básico e médio e usuários dos serviços públicos em geral. O Ministério Público mineiro fará distribuição de cartilhas, cartazes e adesivos, através de patrocínios e parcerias de órgãos, instituições e empresas interessadas na campanha. Também será organizado um concurso escolar de redação, nos colégios de ensino fundamental e médio, sobre o tema "O que você tem a ver com a corrupção?".
Além disso, promotores de Justiça farão palestras nas escolas. O projeto começou em 2004 e foi concebido pelo Ministério Público de Santa Catarina. Ganhou o "Prêmio Innovare" que objetiva identificar, sistematizar e divulgar práticas pioneiras e bem sucedidas de gestão do Poder Judiciário, que estejam contribuindo para a modernização, qualidade, acessibilidade e eficiência da Justiça no Brasil. São apoiadores oficiais do projeto a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) Instituto Rui Barbosa (IRB), o Instituto Innovare, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), e Rede Globo. Em Minas Gerais, a campanha tem o apoio da Cemig, do Governo de Minas e da Globo Minas.

Nenhum comentário: